Valdir Perazzo: Ilustres nomes do Liberalismo Nacional e Internacional

Hoje citarei alguns dos mais ilustres nomes do liberalismo nacional e internacional.

No plano internacional o primeiro nome que me vem à mente é o de Ronald Wilson Reagan. Para conhecer melhor esse grande estadista (liberal) faz-se necessária a leitura de uma boa biografia. Era formado em sociologia e economia no Eureka College.

Político do Partido Republicano, por tal partido elegeu-se presidente dos Estados Unidos em 1980. Na presidência implementou iniciativas econômicas de recuperação da economia americana pelo estímulo a oferta, que incluía medidas de desregulamentação, redução dos gastos governamentais e cortes de impostos.

Ronald Reagan prestando continências a Bandeira dos Estados Unidos da América

Da mesma estatura política liberal de Ronald Reagan, como é estadista, é Margaret Hilda Thatcher (Baronesa Thatcher de Kesteven). Em 1975 foi eleita líder do Partido Conservador, e em 1979 se tornou a primeira mulher a ser primeira ministra do Reino Unido. Ao liderar o governo, estava imbuída do propósito de reverter o declínio de seu país, o Reino Unido. Suas políticas têm similitudes com as adotadas por Reagan: desregulamentação do setor financeiro, flexibilização do mercado de trabalho (reforma que o Brasil tenta fazer agora, com ferrenha oposição dos partidos de esquerda), e privatizações das empresas estatais (o que deveríamos também fazer privatizando estatais deficientes causadoras de corrupção). Sobre essa importante líder liberal conservadora recomendamos que se assista o filme “Dama de Ferro”.

Margaret Thatcher – A Dama de Ferro

Rodrigo Constantino, autor do best-seller “Esquerda Caviar”, no seu livro “Contra a Maré Vermelha”, fala, em um dos seus artigos ali inseridos, do prêmio Nobel de economia, Friedrich Hayek, muito lido durante o governo Obama, quando as liberdades dos americanos estavam, paulatinamente, sendo suprimidas. O livro mais lido pelos americanos temerosos da perda de suas liberdades era “O Caminho da Servidão”. Para Hayek, não é possível existir liberdade pessoal e política quando a liberdade econômica é progressivamente abandonada.

Sugestão de Leitura: www.mises.org.br

Acreditava Hayek:

“Sem a liberdade econômica, as demais liberdades também acabam. Quanto mais o governo planeja a economia, menos liberdade sobra para os planos dos indivíduos”. “Socialismo democrático não passa de uma ilusão”.

Rodrigo Constantino e o Livro: A esquerda Caviar

Gilberto de Mello Freyre é considerado um dos mais importantes sociólogos do Século XX. Pernambucano, estudou na Universidade de Columbia nos Estados Unidos. Sua mais importante obra é Casa Grande & Senzala. É uma grande obra de interpretação do Brasil que os liberais devem conhecer. Em 04 de janeiro de 1984, em entrevista concedida à revista Veja, deu testemunho de sua fé liberal, afirmando:

“Ninguém sabe dizer o que é liberalismo de fato. Muita gente se diz liberal sem saber exatamente o que é isso. A palavra liberal tem um sentido simpático. Quando a ouvimos, alguma coisa em nós reage favoravelmente. Mas acredito que a liberdade econômica deve ser ampla”. Gilberto Freyre.

Em 1971, a Rainha Elizabeth II lhe confere o título de Sir (Cavaleiro Comandante do Império Britânico) e em 1986 foi eleito para Academia Pernambucana de Letras.

Gilberto Freyre na janela de sua casa em Recife – Pernambuco

No momento leio um jornalista brasileiro que influenciou todo o século XX, como jornalista liberal que era. Refiro-me à biografia do jornalista Austregésilo de Athayde, intitulado “O Século de Um Liberal”. Também os livros “Mestres de Liberalismo” e “O século de um Liberal”

Austregésilo de Athayde

Leio também o católico conservador Gustavo Corção. Dele vale a pena a leitura de “Lições de Abismo”, romance em que faz uma reflexão sobre a morte.

Gustavo Corção

O político acreano, ex-deputado estadual, ex-deputado federal, ex-secretário da Mesa Diretora da Câmara Federal, Márcio Bittar, assumido como liberal conservador, em material publicitária de sua atividade política, destaca as diferenças entre esquerda e os liberais conservadores. Do panfleto distribuído ao público, sobressai a primeira diferença com a qual concordo: Os esquerdistas controlam a economia e os agentes econômicos, ao passo que, os liberais conservadores promovem a liberdade de mercado e o empreendedorismo. Uma boa síntese do que é ser liberal!

Márcio Bittar – Senador eleito pelo Acre

Valdir Perazzo é um renomado advogado, Presidente Regional do PSL -Acre, partido do Presidente BOLSONARO, um dos idealizadores do Instituto Liberal do Acre – ILAC e idealizador do Instituto Liberal do Sertão – ILS em Pernambuco.

Dr. Valdir Perazzo

Por: Richard Corrêa

Publicado por Blog Foco News

Richard Corrêa, jornalista e publicitário natural de Curitiba Capital do Estado do Paraná, residiu, estudou e trabalhou também em Joinville, Santa Catarina. Atualmente reside e trabalha em Rio Branco, Acre

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: