A convite de Marcio Bittar, ministro do Meio Ambiente virá ao Acre em abril ou maio

Ministro do meio ambiente Ricardo Salles e o Senador Márcio Bittar

Ricardo Salles aprovou o projeto Bacia do Rio Acre, do senador Márcio Bittar(MDB), e se dispôs a contribuir com recursos do Fundo da Amazônia

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, sinalizou ao senador Marcio Bittar (MDB), durante uma reunião ocorrida na quarta-feira (27), a intenção de vir ao Acre no final de abril ou no começo de maio deste ano.

Sugestão de Leitura: www.mises.org.br

A garantia de uma visita de dois dias ao estado foi dada após a apresentação do projeto Bacia do Rio Acre, cuja principal finalidade é resolver os problemas das cheias no inverno e a ameaça de desabastecimento de água durante os verões mais intensos.

Ante a demonstração de que a proposta do senador Marcio Bittar inclui melhorias no sistema de esgotamento sanitário da Capital e de outros quatro municípios do interior, Salles acenou com a disposição de destinar recursos do Fundo da Amazônia ao projeto Bacia do Rio Acre.

Marcio Bittar, Ricardo Salles, Vanda Milani, Israel Milani e André Hassem/Foto: assessoria

“Avisei a ele que a primeira fase da proposta consiste no levantamento dos fatores responsáveis pelas enchentes e secas do manancial, e que já conseguimos garantir, via Ministério do Desenvolvimento Regional, cinco milhões e 500 mil reais para esse estudo técnico”, explicouo Senador Márcio Bittar

Segundo o senador, Ricardo Salles demonstrou interesse em conhecer as reservas extrativistas e os problemas ambientais enfrentados atualmente pelo estado.

“Ele também quer saber mais detalhes sobre os dramas causados pelas enchentes do Rio Acre”, disse Bittar.

A deputada federal Vanda Milani (Solidariedade), o secretário de Meio Ambiente do Acre, Israel Milani, e o presidente do Instituto de Meio Ambiente e Mudanças Climáticas do Estado, André Hassem, acompanharam o senador na visita feita ao ministro.

Entenda a proposta

O estudo técnico previsto para a primeira fase do projeto vai apontar as causas das inundações intermitentes vividas durante o período das chuvas, tais como pontos de assoreamento do Rio Acre e locais de desmate de suas margens.

Nas cheias, transtornos e prejuízos/Foto: reprodução

Esse levantamento também vai propor alternativas à ameaça de desabastecimento de água durante os verões mais rigorosos, quando o nível do manancial baixa quase ao ponto de impossibilitar a captação do produto – um drama vivido por centenas de milhares de habitantes de tanto em Rio Branco, Assis Brasil, Brasileia, Epitaciolândia, Xapuri e Porto Acre.

Concluída a primeira essa fase, o governo do estado deverá fazer uma licitação destinada ao credenciamento de empresas e à apresentação de projetos de engenharia que atendam aos objetivos da proposta.

Por: Richard Corrêa

Fonte: ContilNet

Publicado por Blog Foco News

Richard Corrêa, jornalista e publicitário natural de Curitiba Capital do Estado do Paraná, residiu, estudou e trabalhou também em Joinville, Santa Catarina. Atualmente reside e trabalha em Rio Branco, Acre

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: